A dor lombar é uma das principais causas da limitação de atividade e ausência do trabalho em todo o mundo, conduzindo ao stress a nível individual, familiar e profissional. O cenário é particularmente grave no caso de adultos mais maduros com trabalho sedentário e cujas condições de trabalho podem agravar este problema de saúde e conduzir a dores lombares fortes. Outros fatores de risco incluem habilitações académicas baixas, stress, ansiedade, depressão, insatisfação profissional, reduzido nível de apoio social no local de trabalho, etc. A gestão da dor é um dos aspetos mais negligenciados dos cuidados de saúde e as pessoas que sofrem de dor lombar são muitas vezes excluídas de informação e orientação nos atuais sistemas de saúde quanto a esta condição de saúde. Tratamentos alternativos para gestão e diminuição de dor incluem a fisioterapia e exercício físico, mas muitos são os adultos que não aderem a estas práticas.

O principal objetivo do projeto MY-RELIEF passa por consciencializar trabalhadores (+55 anos) sobre formas de monitorizar, limitar e lidar com dor lombar crónica nas mais variadas esferas pessoais (profissional, familiar, de lazer, etc). O Consórcio vai desenvolver uma formação direcionada a trabalhadores adultos de modo a promover competências transversais e conhecimento sobre ergonomia, gestão de dor e comportamentos saudáveis a adotar para combater esta condição. Estes trabalhadores são, de facto, os mais excluídos de informação e aprendizagem, mas são dos que mais enfrentam situações de trabalho exigentes, ao mesmo tempo sendo dos grupos mais sobrecarregados e dos menos treinados na área.

Os objetivos do projeto MY-RELIEF passam por:

1) Criar uma formação para adultos de modo a promover a aquisição de competências transversais relacionadas com ergonomia, gestão de dor e comportamentos saudáveis, estimulando o pensamento crítico e desenvolvendo capacidades intrapessoais de auto-disciplina e organização;

2) Testar a formação junto de um número apropriado de utilizadores (trabalhadores adultos com dor lombar) em 5 países da União Europeia (UE);

3) Finalizar a formação incorporando o feedback obtido do grupo-alvo;

4) Disseminar os resultados ao nível europeu assegurando sustentabilidade do projeto e os seus resultados a longo prazo.